Facção invade casa de traficante no Lagamar, mata inimigo e lança granada de guerra

O robô do Gate recolheu o artefato que havia sido deixado no local


Uma granada militar de fragmentação, arma de guerra de uso privativo das Forças Armadas, foi jogada, no começo da madrugada desta segunda-feira (11), por membros de uma facção criminosa em direção a uma casa, no bairro Lagamar, na grande Fortaleza, logo após uma quadrilha invadir o local e matar uma pessoa e deixar outra baleada.
O artefato foi encontrado pela Polícia na Travessa Liberdade, na frente de uma casa que seria do traficante de drogas João Bosco da Rocha, o “João Presinha”, apontado como chefe do tráfico de drogas no bairro e que estaria ligado a uma facção criminosa, muito embora ele negue o fato.
Segundo a Polícia, o fato ocorreu quando uma quadrilha composta por, ao menos, oito bandidos, utilizando dois carros, entrou no bairro Lagamar e seguiu direto para a Travessa Liberdade. Os criminosos armados com fuzis e pistolas, invadiram a casa e mataram um traficante rival, deixando outro gravemente ferido.
Em seguida, na hora da fuga, um dos bandidos lançou a granada, que caiu no meio da travessa, na porta da casa onde ocorreu o fuzilamento. Quando a Polícia chegou no local descobriu o armamento e, imediatamente, foi acionado o Grupo Anti-Bombas do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), que acionou um robô para recolher o artefato. A granada foi transportada para uma área de segurança fora de Fortaleza e detonada.

Dentro da casa a Perícia Forense recolheu o corpo do homem executado pela quadrilha. Sua identidade não foi revelada.

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon