Em posse, novo ministro da cultura defende governo Temer

Foto: Divulgação

O jornalista Sérgio Sá Leitão tomou posse como novo ministro da cultura defendendo as reformas do governo Michel Temer (PMDB). Falando em “choque de gestão”, Sá Leitão enfrenta ao lado de Temer a oposição da classe artística. "Farei o possível para reduzir custos e aumentar receitas por meio de um choque de gestão. Quero desburocratizar o MinC", declarou o ministro durante a posse. Leitão reconheceu que assume a pasta em um "momento difícil no país", mas que é necessário "ressuscitar sonhos". O novo ministro disse querer "reconstruir o MinC" fazendo o possível para reduzir custos e aumentar receitas. No Orçamento de 2017, o ministério tem R$ 2,7 bilhões, menos que o reservado à Universidade Federal do Rio de Janeiro e ao IBGE. Sérgio Sá Leitão também agradeceu e se declarou honrado com a presença de José Sarney na posse, já que a pasta foi criada durante o governo do peemedebista. "Muito obrigado, presidente José Sarney, a cultura deve muito ao senhor", declarou. Sérgio Sá Leitão assumiu o cargo deixado pelo interino João Batista de Andrade em junho.

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon