PF questionou Geddel sobre compra de silêncio e se ele teme delação de Cunha

Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

No interrogatório realizado no início do mês, em Salvador, a Polícia Federal focou seus questionamentos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima em torno da relação dele com pessoas como Michel Temer, Joesley Batista, Eduardo Cunha e Lúcio Funaro. Duas das 29 perguntas procuram saber se Geddel sabia de um eventual interesse do governo federal e de Temer em comprar o silêncio de Cunha e Funaro, que estão presos, e se a J&F Investimentos, grupo que controla o frigorífico JBS, negociou para isso. O documento com as perguntas feitas pela PF foi divulgado nesta quarta-feira (21) pelo blog do jornalista Fausto Macedo. A PF também perguntou ao ex-ministro se ele teme "ser implicado em algum assunto a ser tratado em eventual colaboração premiada" de Funaro ou de Cunha e se Geddel manteve contato com suas famílias depois da prisão. Os dois são especulados como possíveis delatores no âmbito da Operação Lava Jato. O interrogatório aconteceu no dia 8 deste mês na Superintendência da Polícia Federal, e Geddel se negou a responder às perguntas feitas pelo delegado Marcel Ahrungsmann de Oliveira.

por Guilherme Ferreira

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon