Liga de escolas de samba do Rio suspende desfile após corte de verbas

Foto: Divulgação / Liesa

As escolas de samba do Grupo Especial da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) divulgaram nota no final da noite desta quarta-feira (14), na página do Facebook da liga, divulgando que não haverá desfiles das escolas do grupo especial do Rio de Janeiro no carnaval de 2018. A decisão foi tomada após o prefeito do Rio, Marcelo Crivela, cortar pela metade os recursos da subvenção destinados às escolas de samba. A decisão da Liesa foi tomada em reunião na sede da entidade, com a participação de presidentes das escolas de samba. De acordo com o comunicado, os dirigentes e a Liesa já solicitaram uma audiência e aguardam a marcação, para tentar “encontrar uma solução para o problema”. A entidade carnavalesca argumenta, na nota, que o trabalho das escolas gera “benefícios econômicos, financeiros, de geração e renda, além da valorização da imagem da cidade do Rio de Janeiro e do Brasil”, além do aumento da arrecadação de impostos e receitas diretas e indiretas referentes ao período de preparação e de realização dos desfiles. A Liesa afirma ainda que o corte de 50% dos recursos “trará graves consequências para produção do espetáculo” e inviabilizará os desfiles de serem realizados com a mesma qualidade.
A entidade lembrou ainda que Crivella visitou a sede quando era candidato e firmou um compromisso de manter o subsídio aos desfiles e ainda com perspectiva de aumentar os recursos.

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon