Cabral vira réu pela décima vez na Lava Jato após Justiça Federal aceitar denúncia

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, virou réu pela décima vez na Operação Lava Jato, após a Justiça Federal aceitar a nova denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra ele, apresentada nesta sexta-feira (2). A acusação foi acatada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal. Segundo o MPF, Cabral cometeu 36 atos de lavagem de dinheiro. Além do ex-governador, tornaram-se réus também Susana Neves, ex-mulher de Cabral; Maurício Cabral, irmão do ex-governador:; Carlos Miranda, operador financeiro; Flávio Werneck, dono da FW Engenharia; e Alberto Conde, contador da FW Engenharia. A denúncia desta sexta cita o pagamento de R$ 1,7 milhão em propina, em três partes. O dinheiro teria sido lavado por meio de empresas de fachada.

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon