'OPERAÇÃO DESINTOXICAÇÃO' Oito suspeitos são detidos e quatro armas localizadas


O titular da SSPDS revelou que quer realizar cerca de 20 operações como esta, por mês, em todo o Estado, para combater o crime organizado

O mandado de busca e apreensão coletivo abrangia uma área com cerca de 250 residências, na 'Comunidade dos Treze' e no 'Condomínio Alto da Prainha'

Oito suspeitos de envolvimento em ações criminosas foram capturados pelas polícias Civil e Militar, durante a 'Operação Desintoxicação' deflagrada na madrugada de ontem, na Prainha, em Aquiraz. A 'Comunidade dos Treze' e um condomínio foram vistoriados pelos policiais. O titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, participou da ofensiva e disse que o alvo dos mandados era uma organização criminosa local suspeita de comandar o tráfico de drogas e cometer homicídios na região.

As prisões se deram por mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça e por flagrantes de posse ilegal de arma e droga. Com os suspeitos, foram apreendidas quatro armas: dois revólveres, uma pistola e um simulacro de fuzil. As quatro pessoas detidas por força dos mandados judiciais são Railan da Rocha Santos, 23, já com passagens na Polícia por homicídio, tráfico e porte ilegal de arma; Felipe Ferreira Caetano, 30, sem antecedentes; Andressa de Oliveira, 25, que responde por tráfico; e Carlos Almeida Melo, 26, já autuado por roubo.

Os policiais também prenderam Alexandre Aguiar das Mercês, 38, natural do Estado de São Paulo, que tem 12 passagens pela Polícia. Ele era monitorado pela Justiça, até quebrar a tornozeleira eletrônica. Mercês portava uma pistola e o simulacro. Fábio Saraiva Mota, 40, estava com um dos revólveres. Ainda foram apreendidas duas adolescentes de 17 anos, com uma pequena quantidade de droga.

A operação foi resultado de uma investigação da Delegacia Metropolitana de Aquiraz. Os mandados de busca e apreensão abrangiam uma área com cerca de 250 residências, tendo como alvos principais a 'Comunidade dos Treze' e o 'Condomínio Alto da Prainha'. "As informações são de que algumas casas são utilizadas para armazenar armas de traficantes. Muitos cidadãos de bem são coagidos pelos traficantes que sabem que a Polícia não vai entrar na casa. Estamos adentrando legalmente com mandados de busca. Sabemos que aqui também moram pessoas de bem, trabalhadoras, e estamos tomando cuidado para constrangê-las o mínimo possível", relatou o coordenador de operações da SSPDS, delegado Fernando Menezes.


"É uma cidade que a gente tem ouvido muitas reclamações da população, através das redes sociais e denúncias por 181 e 190. É muito importante essa participação da sociedade. E por isso nós obtivemos esse mandado de busca coletivo. Por vezes, pode parecer antipático a gente entrar em diversas casas. Temos um levantamento prévio de quais residências pertencem a traficantes, mas eles obrigam as pessoas de bem a guardarem drogas e armas", ressaltou o titular da Pasta, André Costa.

Por volta de 8h, a Polícia encerrou a operação e deixou a Prainha. Os suspeitos capturados foram levados em viaturas para a Delegacia Metropolitana de Aquiraz, para a Polícia Civil colher os depoimentos e responsabilizá-los devidamente pelos crimes praticados.

Meta

O titular da SSPDS revelou que pretende realizar cerca de 20 operações como esta, por mês, em todo o Estado, para combater o crime organizado. A operação se deu no dia seguinte à divulgação dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) de abril último, pelo Governo, que apresentou o maior número de homicídios no Estado desde janeiro de 2015. Foram 377 vítimas de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte no mês.

Fonte:Diario do Nordeste

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon