“Não renunciarei”, afirma Temer em pronunciamento nesta quinta-feira

“Se foram rápidos nas gravações clandestinas, devem ser rápidos na investigação”, disse o presidente

 “Não renunciarei”, afirma Temer em pronunciamento nesta quinta-feira


Opresidente Michel Temer (PMDB) acaba de anunciar, em pronunciamento nesta quinta-feira (18), em rede nacional, que não renunciará à Presidência. “Não renunciarei”, repetiu o peemedebista por duas vezes.

Ele exigiu investigação plena e muito rápida. Disse ainda que as supostas gravações que comprovam a conversa o Joesley Batista, em que incentiva o pagamento pelo silêncio de Eduardo Cunha, para que não faça delação na Lava Jato, é clandestina e “trouxe de volta o fantasma da crise política”. “Se foram rápidos nas gravações clandestinas, devem ser rápidos na investigação”, disse o presidente.

Miche Temer garantiu que seu único compromisso é com o Brasil, e é isso que o guiará. Além de, é claro, aproveitar a oportunidade para elencar as conquistas de seu Governo, que nesta semana comemora aniversário de um ano.

Entenda

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inquérito para investigar o Temer. O pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR).


A decisão foi tomada após um dos donos do grupo JBS, Joesley Batista, dizer em delação à PGR que, em março deste ano, gravou o presidente dando aval para comprar o silêncio do deputado cassado e ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A informação foi divulgada pelo jornal “O Globo”.

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon