Justiça revoga prisão preventiva de oito PMs acusados pela Chacina do Curió

Justiça revoga prisão preventiva de oito PMs acusados pela Chacina do Curió
A1ª Vara do Tribunal do Juri de Fortaleza revogou, nesta terça-feira (18), a prisão preventiva de oito policiais militares acusados de envolvimento na Chacina do Curió: Antônio Carlos Matos Marçal, José Wagner Silva de Souza, José Oliveira do Nascimento, Clênio Silva da Costa, Antônio Flauber de Melo Brazil, Francisco Helder de Sousa Filho, Maria Bárbara Moreira e Igor Bethoven Sousa de Oliveira.

A prisão preventiva será substituída por medidas cautelares: os policiais estão proibidos de exercerem atividade policial externa; impedidos de se ausentarem de Fortaleza por prazo superior a oito dias sem aviso prévio; deverão comunicar qualquer eventual mudança de endereço; e proibidos de manterem contatos com as vítimas sobreviventes e com as testemunhas elencadas na peça acusatória.

Um total de 44 policiais é acusado de estar envolvido na Chacina do Curió, quando 11 pessoas foram assassinadas, três outras sofreram tentativa de homicídio, além de torturas físicas e psicológicas na madrugada do dia 12 de novembro de 2015, em Fortaleza.


Maurício Moreira
CNews 7

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon