Assaltantes de transportadora de valores no Paraguai são brasileiros, diz ministro

Assaltantes de transportadora de valores no Paraguai são brasileiros, diz ministro
Os assaltantes de uma transportadora de valores em Ciudad del Este, no Paraguai, são brasileiros, disse o ministro do Interior do país, Lorenzo Lezcano, em entrevista à radio ABC Cardinal. O roubo ocorreu na madrugada desta segunda-feira (24) na sede da transportadora de valores Prosegur. Ladrões fortemente armados invadiram o local e fugiram com dinheiro.


Inicialmente, a Polícia Nacional do Paraguai informou que o grupo havia fugido com US$ 40 milhões (o equivalente a mais de R$ 120 milhões). O chefe de investigações de delitos da Polícia Nacional em Alto Paraná, Arsênio Correa, disse, porém, que os valores ainda estão sendo contabilizados.


De acordo com Lezcano, a maioria dos carros usada no assalto tinha placa do Brasil, e uma vítima relatou que ouviu os criminosos falando em português. O ministro afirmou que as autoridades paraguaias estão trabalhando com a Polícia Federal do Brasil na investigação do caso.


"Para nós [no Paraguai] seria a primeira vez com essas características.
No ano passado, com características similares, também foi vitimada gente da Prosegur no Brasil, especialmente de Ribeirão Preto e Campinas", afirmou. Lezcano também disse que participaram entre 40 e 50 ladrões, mas a investigação ainda determinará o número exato.


As primeiras informações são de que um policial foi morto e quatro pessoas ficaram feridas. Após o roubo, os ladrões fugiram para uma cidade vizinha.



Os ladrões estavam armados com fuzis, metralhadoras e granadas. Eles explodiram a entrada da empresa e trocaram tiros com vigilantes. A sede da empresa fica a 4 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade, no oeste do Paraná.Os ladrões estavam armados com fuzis, metralhadoras e granadas. Eles explodiram a entrada da empresa e trocaram tiros com vigilantes. A sede da empresa fica a 4 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade, no oeste do Paraná.


De acordo com o jornal “ABC Color”, este seria possivelmente o maior assalto da história do país. Vídeos divulgados pelo jornal mostram fumaça após explosões e carros incendiados na cidade. Clique aqui para assistir.


O ministro Lezcano disse ainda que as autoridades paraguaias tinham a informação de que um assalto poderia ocorrer no país, mas não sabiam “a hora, o lugar, nem o objetivo”.


O som das explosões "ressoou na cidade como se fossem bombardeios de uma guerra" no período de duas horas, relatou à agência AFP Antonio del Puerto, uma testemunha.


Também foram registrados ataques simultâneos contra a sede da Chefia de Polícia e do Governo de Ciudad del Este, disseram porta-vozes oficiais.


"Estamos como na Síria", afirmou a procuradora Denise Duarte, encarregada de investigar o crime. "Os ladrões estavam encapuzados e falavam português", ressaltou.

Policiamento reforçado


Por causa do assalto, a polícia brasileira reforçou o policiamento no lado da ponte em Foz do Iguaçu caso os ladrões decidissem fugir para o Brasil, mas eles seguiram em direção à cidade de Hernandárias, no lado paraguaio.


Segundo o “ABC Color”, ao menos 15 carros foram incendiados. O jornal também informa que as forças armadas ajudam a Polícia Nacional do Paraguai nas buscas pelos assaltantes.


A prefeitura de Ciudad del Este informou que pelo menos nove escolas da região central da cidade tiveram as aulas suspensas pela manhã, para garantir a segurança dos estudantes e funcionários. O comércio está funcionando normalmente.


Do G1

Fonte http://g1.globo.com/mundo/noticia/assaltantes-de-transportadora-de-valores-no-paraguai-sao-brasileiros-diz-ministro.ghtml

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon