Compositor foi degolado por ser traficante de quadrilha rival, afirma um dos suspeitos

Foto: Divulgação

Um dos suspeitos de degolar o compositor Felipe Yves afirmou que o motivo da ação foi o fato dele ser traficante de uma quadrilha rival. A alegação foi realizada por Ueslei Silva Sarinho, o Heures, de 22 anos durante coletiva nesta terça (14) (veja aqui). O delegado coordenador da 2ª Delegacia de Homicídios/Central, Guilherme Machado, afirmou que Heures, que é líder do tráfico de drogas na Fazenda Grande I, teve ajuda de mais quatro pessoas para matar o compositor. Railson Couto dos Santos, o Penga, ainda é procurado pela polícia.

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon