Irmãos ameaçados por facção no bairro Serviluz fogem da Capital, mas são mortos no Interior

Irmãos ameaçados por facção no bairro Serviluz fogem da Capital, mas são mortos no Interior

Darlan e Douglas foram executados a tiros, na tarde de ontem, na zona rural de Guaraciaba do Norte

Dois jovens irmãos foram assassinados no Interior do Estado, na tarde desta segunda-feira (7), quando tentavam fugir de traficantes de drogas da Capital. Os dois rapazes estariam ameaçados e constavam de uma lista de pessoas a serem mortas por ordem de uma facção criminosa que domina o tráfico na zona Leste de Fortaleza.

Os irmãos Darlan de Sousa, 20 anos; e Douglas Alves de Sousa, 18, foram executados a tiros na localidade de Sítio Conceição, na zona rural do Município de Guaraciaba do Norte, na Região da Ibiapaba (a 315Km de Fortaleza), por volta das 14h30 de ontem, quando trafegavam em uma motocicleta numa estrada vicinal.

Os dois rapazes teriam se mudado repentinamente para Guaraciaba do Norte, onde moram seus pais, depois de ameaçados de morte por traficantes da comunidade do Serviluz, situada no Grande Mucuripe, na zona Leste de Fortaleza. Ainda assim, foram localizados pelos assassinos à serviço do tráfico.

Conforme a Polícia, Darlan foi executado com tiros na cabeça e teve morte instantânea. O irmão, mais novo, foi também baleado na cabeça e no abdome. Foi socorrido por moradores do Sítio Conceição e levado para o Hospital Municipal São José, em Guaraciaba, onde o pai deles está internado. Douglas não resistiu e faleceu pouco tempo depois na Emergência.

Chacina???

A Polícia agora tenta saber se a morte dos irmãos em Guaraciaba do Norte tem ligação com um recente crime ocorrido no bairro Serviluz, onde eles moravam. Foi um triplo homicídio que teve teve como vítimas três mulheres jovens, assassinadas dentro de um bar, na noite de 15 de outubro, na Comunidade da Estiva.

Cristiane Silva Orlando, 23 anos; Maria Mikaela Guedes Nogueira, 20; e Thaynan Rodrigues de Sousa, 22, foram executadas a tiros por desconhecidos, fato que gerou uma onda de violência e protestos no bairro durante uma semana. Três ônibus foram incendiados na região.

Uma das mulheres, Cristiane Orlando, conhecida por “Alemão”, era traficante e comandava a venda de drogas na região. Já a jovem Mikaela Guedes Nogueira era irmã de uma das cinco vítimas de uma chacina ocorrida também na Estiva, na noite de 11 de agosto do ano passado. O jovem Márcio Guedes Nogueira foi fuzilado na presença da família. Ele era apontado como envolvido na morte de outro traficante do Serviluz, Márcio Rodrigues da Silva, o “Márcio da Pedra”, crime ocorrido dias antes da chacina e que teria motivado a matança.

Fonte:Fernando Ribeiro

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon