AGRICULTOR FAZ SEXO COM UMA GAROTA EM MAURITI, SE RECUSA A PAGAR E AINDA TENTOU MATÁ-LA COM UM CANIVETE


Além da morte neste domingo do jovem Franklim Soares de Melo, de 24 anos, que tinha sido baleado há 20 dias em Assaré, três tentativas de homicídios ocorreram nos últimos dias. Segundo os registros policiais, uma à pedradas em Crato, outra com gargalo de garrafa em Lavras da Mangabeira e mais uma a golpes de canivete em Mauriti. Além disso, um caso de violência doméstica contra mãe e filha no município de Lavras da Mangabeira.


No final da manhã deste sábado, no Bar de Naldinho na Rua Major José Francisco, 288 perto do Cemitério de Mauriti, a garota de programa Fábia Rogéria Alves Venâncio da Silva, de 38 anos, residente na Rua José Aristóteles Gondim (Bairro João XXIII) em Fortaleza, foi vítima de um atentado com arma branca.
Ela estava no bar e tinha feito um programa com o agricultor Cícero Francisco de Santana Vítor, de 31 anos, que mora na Rua 04, número 475 do bairro Bela Vista naquele município.


Ele teria se recusado a pagar a garota com quem discutiu. Segundo testemunhas, o mesmo saiu do bar para comprar um canivete e, na volta, desfechou golpes nas costas de Fábia e só não matou porque foi contido pelo dono do estabelecimento e alguns clientes que ali se encontravam. A polícia foi avisada e o mesmo terminou preso em sua residência pelos Sargentos Vidal, Lucinaldo, Bezerra e Sousa para responder por crime de lesão corporal.


Antes, na Rua Caloré, 84 (Bairro Barro Branco) em Crato, Cicero Rafael Saraiva Silva, de 23 anos, residente naquele bairro, foi lesionado a golpes de pedradas por uma pessoa identificada apenas como “Guilherme” que fugiu. Já às 08h30min deste sábado, Maria Silmara Paulino de Sousa, de 21 anos, a “Nega irmã de Bola”, disse à polícia que estava no centro de Lavras da Mangabeira, quando seu ex-companheiro Robson Goiana Venceslau, de 26 anos, o “Robinho”, a ofendeu e agrediu.


Ele mora na Rua Vicente Favela, 700 (Bairro Cruzeiro) naquele município e ainda entrou em luta corporal com a jovem. Em meio ao conflito, o acusado teria mandado sua atual companheira, que é menor de idade, lesioná-la com uma garrafa de vidro quebrada. De acordo com a vítima, “Robinho” teria falado: “pode furar ela, porque você é menor e não responde”. Segundo a polícia, Silmara estava embriagada e bastante lesionada com escoriações pelo corpo, pequenas perfurações nos braços e um grande corte na face. O acusado fugiu.


Já às 20h30min ainda de sábado mãe e filha deram entrada no Hospital São Vicente Férrer de Lavras da Mangabeira após serem vítimas de violência doméstica. A agricultora Maria Laurita da Silva Lucena, de 56, e Francisca Laurentino da Silva, de 22 anos, foram agredidas por seu companheiro e pai da jovem, Joel Gonçalves Ferreira, de 50 anos. Os três moram na Rua Francisco Viana, 38 (Distrito de Iborepi), onde o acusado estava embriagado e foi preso. Maria terminou agredida a socos e pontapés e sua filha com um golpe na cabeça desfechado com uma garrafa de vidro.


MISÉRIA

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon