Homem é preso com fuzil que teria sido comprado na Feira da Parangaba

Homem é preso com fuzil que teria sido comprado na Feira da Parangaba
O suposto dono da arma não tinha passagens anteriores pela Polícia e diz não fazer parte de organizações criminosas

Um estoquista de uma empresa de cosmético foi preso, na noite da última segunda-feira (26), durante uma operação da Delegacia de Capturas e Polinter (Decap), com um fuzil AK-47. A arma calibre 762, estava escondida na residência do suspeito, no bairro Parque São José. Segundo o delegado Gustavo Pernambuco, titular da Decap, ele disse que tinha a arma de guerra para se proteger e proteger a família.


Segundo Pernambuco, uma denúncia anônima deu conta que uma pessoa com mandado de prisão em aberto estava com o fuzil e os policiais foram checar. “Ele não tinha mandado em aberto, mas a arma estava lá”, afirmou o delegado. Luiz Roberto da Conceição Batista Filho confessa ter comprado o fuzil, de origem americana, na Feira da Parangaba, por R$ 800. Além do fuzil, foram encontrados no local mais de 30 projéteis. Luiz Filho, que não tinha passagens anteriores pela Polícia, foi autuado por receptação e porte ilegal de arma de fogo.

“Essa história da Feira da Parangaba é recorrente já. É como se fosse o jeito deles de se livrar, de não incriminar outras pessoas. Ainda estamos investigando se ele realmente comprou a arma lá e como realmente ela era usada. Não descartamos a possibilidade de que ele alugasse o fuzilpara a prática de crimes”, afirmou.

O delegado declarou que o suspeito alega não fazer parte de nenhuma organização criminosa, mas isto também está sendo apurado. “Muitas coisas ainda estão sendo vistas, inclusive a procedência da arma que ele diz ter comprado por R$ 800 e custa cerca de R$ 50 mil, mesmo no mercado negro”, explicou Pernambuco.

Diário do Nordeste

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon