APÓS MANTER MAIS DE 30 FUNCIONÁRIOS REFÉNS, TRIO É PRESO PELO COTAM, EM FORTALEZA (CE)

 APÓS MANTER MAIS DE 30 FUNCIONÁRIOS REFÉNS, TRIO É PRESO PELO COTAM, EM FORTALEZA (CE)
FOTO: JÉSSIKA SISNANDO

Após uma tentativa de roubo a uma distribuidora de carne na Rua Dionísio Alencar, em Messejana, onde pelo menos 30 funcionários foram mantidos reféns e em cárcere privado, o Comando Tático (Cotam), do Batalhão de Choque (BPChoque), prendeu três pessoas e apreendeu três armas, na tarde desta sexta-feira, 22. Um dos suspeitos trabalha para o traficante Big Big, que foi transferido para um presídio federal há dois meses. De acordo com o capitão Marcos Leandro, as viaturas foram acionadas para uma ocorrência de assalto em uma distribuidora, com possíveis reféns e a patrulha do Cotam estava nas proximidades, foi feito um cerco e os militares adentraram no local. "Os policiais tentaram verbalizar com os suspeitos, mas eles tentaram fugir, quando os policiais entraram na empresa eles optaram por se render", explicou o oficial.
A Patrulha 4024, que estava sob o comando do sargento Ribeiro foi quem atuou na ação. O trio já chegava ao cofre com a gerente quando foi interrompido com a chegada dos PMs. De acordo com o relatório policial, foram presos Alan Sousa Félix, 22 anos, que possui cinco antecedentes criminaisi por roubo,Claudenilson Silva Linhares, de 24 anos, que responde por roubo, associação criminosa e receptação. Além de Jordson da Conceição, 24, roubo, associação criminosa, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica, extorsão e maus tratos.
O oficial explica que, dos três, o Jordson foi reconhecido por meio de imagens gravadas no sistema de monitoramento da empresa, no roubo que aconteceu na semana passada, na mesma empresa. Na ação foi roubada a quantia de R$ 20 mil. O flagrante foi realizado na Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), por associação criminosa, tentativa de roubo e porte ilegal de arma de fogo.

Big Big 

A Polícia aponta Jordson como um dos criminosos que trabalham para o traficante Francisco de Assis da Costa Lima, 'o Big Big'. Segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), ele foi transferido para um presídio federal há dois meses.  "Big Big" foi considerado um dos homens mais procurados do Estado do Ceara, mas acabou preso em dezembro de 2014, investigado por pelo menos 13 homicídios.  Os militares do Cotam confirmam que Jordson seria responsável por crimes de homicídios em relação a disputa do tráfico e ordenados por Big Big, que na época atuava na Área Integrada de Segurança (AIS 5). 

 O POVO

Ao se identificar seu comentário terá mais relevância.
EmoticonEmoticon