Noticias de Acopiara | Plantão policial, acidentes de transito, concursos, regional, centro sul

Três vigilantes são assassinados no Ceará nos últimos 12 dias

quinta-feira, maio 28, 2015 |

Três vigilantes são assassinados no Ceará nos últimos 12 dias

Um vigilante foi vítima de latrocínio (roubo seguido de assassinato) na Rua Tibúrcio Cavalcante, em Fortaleza, na noite desta quinta-feira (28). Germano Santos, de 33 anos, trabalhava como vigilante há cinco anos em uma empresa de venda de ar-condicionado. 

Ele teve a arma de fogo roubada e foi baleado na cabeça.De acordo com a Polícia Militar, um homem armado atirou contra o vigilante e fugiu a pé até a Avenida Pontes Vieira, onde um segundo suspeito o aguardava em uma motocicleta para continuar a fuga. Ninguém foi preso.

A polícia vai utilizar imagens do circuito interno de câmeras de segurança para tentar identificar os suspeitos.

3º vigilante assassinado em 12 dias

No últimos 12 dias, pelo menos três vigilantes foram assassinados no Ceará. Na manhã de quarta-feira (27), o servidores de uma escola em Iguatu, no centro-sul do estado, foi assassinado enquanto trabalhava. De acordo com Polícia Militar dois suspeitos tentaram invadir a escola e roubar a arma da vítima.

Em 11 de maio, um vigilante foi assassinado a tiros e teve a arma roubada no Bairro Meireles, em Fortaleza. Geraldo Luiz foi atingido por pelo menos cinco tiros, de acordo com a Polícia Militar. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos tinham intenção de roubar a arma do vigilante para cometer assaltos. Um deles abordou Geraldo Luiz, enquanto o segundo o aguardava em um veículo para facilitar a fuga.

Segundo o Sindicato dos Vigilantes do Ceará, a maior parte dos vigilantes vítimas de homicídios é assassinada por homens que querem roubar as armas, por isso recomendam que utilizem armas de fogo somente em "último caso". “[Um cassetete] é melhor que uma arma porque eles tomam as armas”, afirma o vigilante Bruce Veras, que faz a proteção de lojas das ruas do Centro de Fortaleza.
Continue Lendo..

Fortaleza tem o menor índice de homens fumantes, diz ministério

quinta-feira, maio 28, 2015 |

Fortaleza tem o menor índice de homens fumantes, diz ministério

Fortaleza tem o menor índice de homens fumantes entre as capitais brasileiras, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (28) pelo Ministério da Saúde. Segundo o estudo, 8,6% dos homens são fumantes na capital cearense; Salvador (9%) e São Luís (9,3%) são as capitais com os menores índices depois de Fortaleza.

Em relação ao público geral, com homens e mulheres, Fortaleza se encontra na 10ª posição entre as capitais com o menor número de fumantes (7,6% da população). São Luís aparece em primeiro, onde 5,5% das pessoas são fumantes, de acordo com o Ministério da Saúde.De acordo com o estudo, o hábito de fumar é mais comum entre os homens (12,8%) do que entre as mulheres (9%). O levantamento mostra ainda que 21% dos brasileiros se declaram ex-fumantes.

A faixa etária que mais consome cigarros é de pessoas entre 45 e 54 anos (13,2%). A que menos faz uso deles é a que vai dos 18 aos 24 anos (7,8%). A experimentação entre adolescentes de 13 a 15 anos caiu de 24,2%, em 2009, para 19,6%, em 2012.

O cigarro ainda contribui para 25% das mortes por anginas e por infartos do miocárdio, 45% das mortes por infartos em pessoas com menos de 65 anos, 85% das mortes por bronquite crônica e enfisema pulmonar.

Redução do número de fumantes

O número de fumantes caiu 30,7% no Brasil nos últimos nove anos. De 2006 a 2009, a porcentagem de brasileiros fumantes caiu de 15,6% para 10,8%. O governo tem como meta chegar a 9,1% de fumantes no país até 2020. Em 2013 e 2014, foram gastos R$ 41 milhões para a compra de medicamentos utilizados no tratamento contra o tabagismo.

Campanha

O ministério também divulgou nesta quinta uma nova campanha contra o tabagismo. Ela traz o vermelho como cor principal e alerta a população sobre os danos causados pelo cigarro e derivados do tabaco. Ela será veiculada na internet, no rádio e em meios impressos.

Para o ministério, algumas medidas que ajudaram para a redução no número de fumantes foram a política de preços mínimos, proibição da propaganda de cigarro, proibição do fumo em ambientes fechados de uso coletivo, o aumento da taxação de maços e o aumento das advertências em embalagens.

"Hoje o Brasil é reconhecido internacionalmente. [A redução] é resultado de uma ação intersetorial", afirmou o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

No Brasil, o tabagismo é responsável por 200 mil mortes por ano, segundo o ministério. O tabaco também está relacionado a 90% dos casos de câncer de pulmão. Estima-se que 27.330 novos casos desse tipo de câncer devem surgir no país em 2015.*G1
Continue Lendo..

Senado aprova MP que aumenta imposto sobre importados

quinta-feira, maio 28, 2015 |

Senado aprova MP que aumenta imposto sobre importados

Em votação simbólica, o Senado aprovou nesta quinta-feira (28) a Medida Provisória (MP) 668/15. Parte das medidas de ajuste fiscal enviadas pelo governo ao Congresso, a MP aumenta as alíquotas de duas contribuições incidentes sobre as importações: o PIS/Pasep e a Cofins. A intenção do governo é dar isonomia de tributação perante os produtos nacionais. Com exceção de produtos com alíquotas diferenciadas, na regra geral, o PIS/Pasep passa de 1,65% para 2,1%. A Cofins sobe de 7,5% para 9,65%, totalizando 11,75%, contra os atuais 9,15%.

Como o texto perderia a validade na próxima segunda-feira (1), caso não fosse votado, os senadores que eram favoráveis à MP, não tiveram outra opção a não ser a de confirmar o mesmo texto aprovado pela Câmara dos Deputados no último dia 20. O texto foi duramente criticado por causa da inclusão de mais de 20 temas que nada têm a ver com o texto original enviado pelo governo, conhecidos entre os parlamentares como jabutis.

Graças a esses jabutis, o projeto de conversão (PLV 6/15) da Medida Provisória foi aprovado com a autorização para que o Legislativo possa fazer parcerias público-privadas. Com isso, está aberto o caminho para a construção do Shopping do Parlamento, ou Parla Shopping, conforme promessa feita pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A ideia de Cunha é que no local, que tem custo estimado em R$ 1bilhão, seja construído um anexo com gabinetes mais luxuosos para os deputados, com lojas comerciais que poderiam ser exploradas pela iniciativa privada.

"É um escárnio à nação", disse o senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP), que justificou o voto favorável à medida para não prejudicar o objeto principal da MP. Um dos senadores que mais reagiu à criação do Parla Shopping, no entanto, foi o senador Jader Barbalho (PMDB-PA), que chegou a dizer que a construção do local abrigaria um motel.

Como o texto aprovado só depende agora da sanção da presidenta Dilma Rousseff, pelo menos quatro partidos, PSB, PSOL, PSB e PMDB já anunciaram que vão pedir que a presidenta vete a possibilidade de parceiras público-privadas com o Legislativo para impedir que o projeto do shopping saia do papel. Diante da reação dos senadores, o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que estuda com a Secretaria-Geral da Mesa uma forma de separar das medidas provisórias assuntos estranhos inseridos no texto original. A ideia é que os jabutis tramitem de forma separada, como projetos de lei.

Ainda na lista de jabutis aprovados está o que desobriga as igrejas de pagarem contribuição previdenciária sobre os valores pagos a padres, pastores e membros de ordem religiosa. A isenção ficou restrita a ajudas de custo de moradia, transporte e educação.*Jornal do Brasil
Continue Lendo..

PM é baleado em discussão dentro de Ônibus em Fortaleza

quinta-feira, maio 28, 2015 |

PM é baleado em discussão dentro de Ônibus em Fortaleza

Uma discussão em um coletivo que fazia a linha Siqueira/Papicu/Washington Soares terminou com um policial militar baleado, na manhã desta quinta-feira (28). De acordo com uma testemunha do fato, um passageiro se desentendeu com o motorista e o PM tentou defender o profissional, mas a discussão evoluiu para uma luta corporal. Já fora do ônibus, o homem efetuou um disparo contra o militar.

O passageiro teria se irritado porque omotorista passou do ponto em que ele solicitou e o agrediu verbalmente. O PM interveio e isto teria acirrado ainda mais os ânimos. O disparo aconteceu fora do coletivo, logo após o suspeito e o PM desembarcarem, na Avenida Washington Soares. O policial foi ferido no tórax e encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF). No momento em que foi socorrido ele estava consciente e orientado. O suspeito de causar o ferimento fugiu em direção ao bairro Seis Bocas.

Informações da Polícia dão conta que uma pessoa foi detida para averiguação e levada ao 25ºDP (Edson Queiroz).*DN
Continue Lendo..

Vigilante assassinado em Iguatu entrou em luta corporal com bandidos

quinta-feira, maio 28, 2015 | ,

Vigilante assassinado em Iguatu entrou em luta corporal com bandidos
Um vigilante de uma escola em Iguatu, no centro-sul do estado, foi assassinado, na noite desta quarta-feira (27), enquanto trabalhava. 

De acordo com Polícia Militar dois suspeitos tentaram invadir a escola e roubar a arma da vítima. Ainda segundo a polícia, o vigilante de 34 anos entrou em luta corporal com os assaltantes e foi baleado. Durante a ação, os alunos estavam na sala de aula.

Os suspeitos fugiram levando a arma do vigilante. A polícia fez buscas na área, mas ninguém foi preso. A polícia continua as buscas na região pra prender os suspeitos.*G1
Continue Lendo..

Cid Gomes pode retornar ao antigo partido (PSB)

quinta-feira, maio 28, 2015 | ,

Cid Gomes pode retornar ao antigo partido (PSB)
O ex-ministro da Educação e ex-governador do Ceará Cid Gomes, pode retornar para o seu antigo partido (PSB). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (27), pelo site da revista Época.

De acordo com a publicação, Cid teria enviado alguns comissários para negociar com o partido. Entretanto, o ex-governador do Ceará encontra resistência para retornar ao PSB.

Os deputados federais Leônidas Cristino e Domingos Netos, que ingressaram no Partido Republicano da Ordem Social (Pros) no mesmo período de Cid, participaram de reuniões com representantes do PSB e constataram as resistências. Entre os políticos contrários ao retorno, está o vice-governador de São Paulo, Márcio França.

Cid Gomes estaria desconfortável no PROS desde que deixou o Ministério da Educação. O político se desfiliou do PSB em 2013, quando o partido não quis apoiar a presidente Dilma Rousseff na reeleição presidencial.

O ex-governador está sem assessor pessoal. De acordo com a assessoria do Pros, não existe nenhuma informação sobre a saída do ex-governador. Procurado, o PSB não atendeu nenhuma ligação.*CNEWS
Continue Lendo..

Ônibus com 30 trabalhadores tomba na BR-222 em Caucaia

quinta-feira, maio 28, 2015 |

Ônibus com 30 trabalhadores tomba na BR-222 em Caucaia

Três pessoas ficaram feridas após o ônibus de uma empresa de viagens tombar na BR-222, km 13, na altura do município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O veículo transportava cerca de 30 trabalhadores, com destino ao Pecem.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF-CE) informou que, no momento do acidente, a pista estava molhada, devido a chuva que caiu no início deste manhã. O motorista não teria mantido distância do veículo da frente e acabou perdendo o controle da direção durante uma frenagem. Com isso, o ônibus saiu da pista e caiu em um barranco.

Uma equipe da PRF esteve no local para orientar o trânsito na rodovia. Apesar do susto, não houve vítimas e os feridos já foram socorridos.*DN
Continue Lendo..

Câmara dos Deputados aprova o fim da reeleição para prefeitos, governadores e presidente

quinta-feira, maio 28, 2015 |

Câmara dos Deputados aprova o fim da reeleição para prefeitos, governadores e presidente

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (27/5) o fim da reeleição para os chefes dos poderes executivos. Prefeitos, governadores e o presidente da República não poderão mais se candidatar à reeleição. Nesta quinta (28/5), a Câmara discutirá se altera a duração dos mandatos ou se mantém os quatro anos. 

A coincidência entre as eleições municipais e as gerais também será debatida amanhã. Ao todo, 452 deputados votaram pelo fim da reeleição, e apenas 19 votaram contra. Um parlamentar se absteve. Todos os partidos orientaram as bancadas a votar favoravelmente.

O texto aprovado é o que consta no relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Maia reservou aos atuais ocupantes desses cargos o direito à uma reeleição como regra de transição. Assim, prefeitos eleitos em 2012 poderão concorrer à reeleição em 2016, e prefeitos eleitos em 2014 poderão se candidatar em 2018, desde que não estejam já no segundo mandato.

“A reeleição teve um papel importante, num momento difícil do país, quando Fernando Henrique (ex-presidente do PSDB) precisava dar continuidade à estabilização da economia. Mas o Brasil é um país muito diferente”, justificou o relator da reforma política no plenário, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Autor da PEC que criou a reeleição em 1997, o líder do Democratas, Mendonça Filho (PE), orientou sua bancada à votar a favor da emenda. Ele próprio, no entanto, ressalvou que votaria contra o fim da reeleição.

Financiamento privado

Pouco antes, a Câmara havia aprovado uma emenda de autoria do deputado Celso Russomano (PRB-SP) à PEC da reforma política, que permite as doações de empresas privadas a partidos políticos. Pela PEC, os candidatos individuais só poderão receber doações de pessoas físicas, enquanto as doações de partidos só poderão ser recebidas por partidos. 

Ontem, a Câmara já havia rejeitado uma outra emenda sobre este ponto da PEC, que autorizava as doações de empresas aos candidatos e aos partidos. Ao todo, 330 deputados votaram à favor da PEC, e 141 votaram contra. Um deputado se absteve. 308 votos são necessários para alterar a Constituição.

Desde a tarde de terça-feira (27), a Câmara vêm votando de forma “fatiada” uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) com vários tópicos da reforma política. Amanhã, a Casa vota temas avulsos, como fim da reeleição, voto obrigatório, cotas para mulheres e outros pontos. As propostas aprovadas terão de ser aprovadas ainda em 2º turno na Câmara, antes de seguirem para o Senado, onde serão votadas também em dois turnos.*Tribuna Hoje
Continue Lendo..

Porteiro é assassinado dentro de colégio em Iguatu

quarta-feira, maio 27, 2015 |

Porteiro é assassinado dentro de colégio em Iguatu

Uma dupla armada invadiu a Escola Antônio Albuquerque na Vila Centenário em Iguatu e matou com vários tiros o porteiro da unidade escolar. Segundo informações repassadas para a equipe de reportagem do portal Iguatu.net que esteve no local, dois jovens se passando por alunos, entraram na escola e foram abordados pelo vigilante.

Os dois anunciaram que pretendiam pegar a arma que estava em poder do segurança, o porteiro identificado por Flávio Alexandre de Sousa, 34, observou a movimentação e saiu em defesa do colega de trabalho, o mesmo deu um golpe em um dos meliantes, mas ao cair no solo foi alvejado pelo segundo componente da dupla.

“Eles deram uns três tiros no Alexandre, que pretendeu defender a escola. Eles chegaram com a cara limpa, são dois jovens, se passaram por alunos e quando os abordei eles disseram que pretendiam pegar a arma e infelzimente tudo acabou assim”, disse o vigilante para os militares.

Os bandidos fugiram do local tomando rumo ignorado, em instantes novas informações.*Por Iguatu.net
Continue Lendo..

Senado aprova medida que restringe acesso ao seguro desemprego e abono salarial

quarta-feira, maio 27, 2015 |

Senado aprova medida que restringe acesso ao seguro desemprego e abono salarial

Mesmo sem convencer dissidentes petistas, o governo conseguiu aprovar na noite desta terça-feira, 26, no Senado, por 39 votos a 32, o texto-base da Medida Provisória 665, que restringe o acesso a direitos trabalhistas como o seguro-desemprego, o abono salarial e o seguro-defeso. Essa é a primeira MP do ajuste fiscal que segue para a sanção da presidente Dilma Rousseff.

Até o dia 1.º, o governo precisa que o Senado aprove mais duas medidas provisórias do pacote de reequilíbrio das contas públicas, para que não percam validade: a 664, que torna mais rígido o pagamento da pensão por morte e do auxílio-doença, e a 668, que aumenta tributos sobre importações. A discussão do texto da MP 664 ficou marcada para as 14h desta quarta. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que a MP 668 só poderá ser votada na quinta, dia em que costuma cair o quórum da Casa.

Apesar das dificuldades e da apertada margem na aprovação, o governo conseguiu impedir alterações na MP 665 – o que faria com que os deputados tivessem de analisar o texto novamente, o que fatalmente faria a medida provisória caducar.

O texto original do Planalto já havia sido modificado na Câmara. Os deputados reduziram, por exemplo, de 18 para 12 meses de trabalho o período de carência para o primeiro pedido de seguro-desemprego, e de 2 para 9 na segunda requisição do auxílio. As mudanças promovidas na Câmara reduziram a economia planejada pelo governo em quase R$ 3 bilhões. Com as MPs 664 e 665, Dilma pretendia deixar de gastar R$ 18 bilhões por ano.

No Senado, o Planalto buscou um acordo relacionado a outro item da MP: o abono salarial. O líder do governo, Delcídio Amaral (PT-MS), anunciou após reunião com o vice-presidente Michel Temer, articulador político do Executivo, que Dilma havia aceitado vetar parcialmente uma das modificações nas regras desse pagamento e desistiria de aumentar a carência exigida para o pagamento do benefício. No entanto, o Planalto manteve-se inflexível na defesa de que o repasse deve ser proporcional ao tempo trabalhado.

Essa posição do governo fez com que os três senadores dissidentes do PT – Lindbergh Farias (RJ), Paulo Paim (RS) e Walter Pinheiro (BA) – mantivessem a posição de votar contra a MP. Apesar disso, a bancada decdiu não puní-los. Antes mesmo de ser concluída a votação, o senador gaúcho afirmou que irá ao Supremo Tribunal Federal questionar a constitucionalidade da MP.

Paim e Lindbergh fazem parte de um grupo de senadores que lançou um manifesto contra as MPs do ajuste, na semana passada. O texto rejeita as medidas do pacote capitaneado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, por considerá-lo “recessivo”.

Ataques. Na votação da MP sobre direitos trabalhistas, senadores aproveitaram para marcar posição contra o governo. A ex-petista Marta Suplicy (SP) aproveitou a votação para também criticar o PT. Para ela, Dilma precisava ter “humildade” para reconhecer os erros. Marta também acusou o PT por ter “traído” sua “essência” com o ajuste fiscal.

Presidente do PSDB e derrotado por Dilma na eleição presidencial, Aécio Neves (MG) afirmou que as medidas adotadas pelo atual governo do PT são diferentes do que uma gestão tucana faria para contornar a crise econômica e fiscal. “Este não seria o ajuste do PSDB, que passaria pela racionalização da máquina pública”, disse.

A exemplo do que ocorreu na votação da Câmara, sindicalistas foram à galeria do plenário protestar. A sessão teve de ser suspensa por cerca de dez minutos por causa da manifestação de representantes da Força Sindical. Em determinado momento, eles gritaram palavras de ordem como “Fora PT” e “Dilma, safada, ladrona de aposentados”. /COLABOROU ERICH DECAT
Continue Lendo..


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...